Flora Monte Claro
 
Home Login Meus Pedidos Indique o Site Contato
 Busca Avançada
 




 
 
 
Mudas Ornamentais > Diversos > Clivia Miniata
Clivia Miniata
R$ 23,00
R$ 20,00
Compartilhe
Compartilhe o produto

Características
Qtde Desejada:
Valor Unitario: 20,00
Valor Total (R$):
Disponibilidade: 10 dia(s) + Transporte.

Calcule o Frete e o Prazo de Entrega
Digite seu CEP:  
Formas de Pagamentos
Banco Sicredi
1
X
19,10
Desconto: 4,50%
PagSeguro (Boleto ou Cartao)
1
X
20,00
Mercado Pago(Boleto ou Cartao)
1
X
20,00
PayPal (Boleto ou Cartao)
1
X
20,00

Atenção: para garantir produtos frescos e com boa brotação nossa logística demora até 2 semanas para postagem de pacotes. Agradecemos a compreensão.

 

Clívia – Clívia miniata

 

Origem e curiosidades: A Clívia é uma planta africana que foi enviada à Europa nos anos 1820, e foi inicialmente cultivada pela Duquesa de Northumberland, chamada de Lady Charlotte Florentina Clive. No momento de apresentar um nome científico para a planta se homenageou a duquesa... do sobrenome Clive veio o “Clívia”. A primeira espécie desta bela flor tinha as cores vermelhas, e daí se completou seu nome com “miniata”, que quer dizer vermelho chumbo. A flor logo se disseminou no ambiente elisabetano da Inglaterra, sendo cultivada principalmente em vasos e dentro de palácios e mansões. Ainda no século XIX foram descobertas outras espécies com cores diferentes, e também surgiu um grande interesse em seleções e hibridações, chegando a produção de flores desde amarelas - bastante raras, até vermelho vivas, passando pelo laranja, que acabou se tornando o padrão comercial. No início do século XX o fascínio por esta planta contagiou também os orientais. No Japão existem sociedades especiais para a planta que chegaram a catalogar 150 variedades diferentes - e isso apenas na terra do sol nascente! Os chineses também não escaparam do contágio: existem centenas de milhares de produtores de Clívia na China, onde é apreciada não só pelas belas flores, mas também pela coloração verde escura de suas folhas. O próprio túmulo de Mao Tsé Tung é ornamentado totalmente de clívias. No ocidente a planta perdeu um pouco do interesse na década de 1960, sendo substituída por outras em residências e jardins. Só que esta falta de interesse foi momentânea: a partir de 1990 a clívia voltou a brilhar com uma das mais produzidas e comercializadas em países como Holanda e Estados Unidos.

Usos e aplicações: é uma planta que tem algumas restrições aqui em nosso país. Uma delas é que não sobrevive a geadas, apesar de resistir bem ao frio (na verdade, necessita). Então nas áreas onde existe geadas a prática recomendada é o cultivo em vasos, que durante o inverno devem obrigatoriamente ir para algum local iluminado mais coberto. Em regiões não sujeitas a geadas é possível pensar no cultivo em canteiros e jardins, desde que com alguns cuidados que explicaremos abaixo. A planta é tóxica e possui em suas folhas e flores a mesma substância presente nos narcisos e que já foi utilizada como medicinal: a licorina. Como a licorina é bastante difícil de dosar - podendo matar com pequenos erros de dosagem, nem mesmo de forma controlada e laboratorial não é mais utilizada.

Cultivo: para cultivo deve-se lembrar o ambiente de origem. Ela cresce bem na orla das florestas sul africanas, local onde o solo é coberto com espessa camada de matéria orgânica e a iluminação é forte, mas nunca direta, sendo filtrada pela copada das árvores. A região também tem invernos secos e com temperaturas de até 2o C. Então ao preparar o vaso ou canteiros deve-se caprichar na matéria orgânica. Ela não deve nunca ser exposta ao sol direto (isso queima as folhas) e não tolera encharcamento do solo (o que faz com que as folhas fiquem amareladas). Para uma boa floração deve ser mantida em temperaturas menores que 10oC durante os meses de inverno - principalmente à noite. Também a irrigação deve ser controlada no período: só molhar quando a planta começar a mostrar sintomas de murcha. Com estes cuidados a clívia deve apresentar intensa e bela floração já no início da primavera e irá permanecer florida por toda a estação. Logo que a planta começar a emitir o pendão de flores a irrigação deve se tornar constante e diária. Após a florada deve-se podar o talo seco das flores e adubá-la com uma colher de chá de NPK 04-14-08 por planta a cada mês, até início do novo inverno. As melhores formas de conseguir mudas é por divisão de touceiras ou sementes.

Este texto é de autoria da própria Flora Monte Claro e não é permitida a reprodução inteira ou parcial, sem prévia autorização.

 


 

Jade Azul - Strongylodon macrobotrys

Jade Azul - Strongylodon macrobotrys
R$ 180,00
R$ 150,00

 
 

Portulaca Multicor (3 unid)

Portulaca Multicor (3 unid)
R$ 12,00
 

`Pague com Mercado Pago


`Pague com PagSeguro

Home  | Quem Somos  | Informações ao Consumidor - Decreto 7962/2013  | 
 
Cadastre-se. Receba novidades, ofertas e cupons.
Flora Monte Claro
CNPJ: 16.948.716/0001-55
Rua Frederico Virmond, 806 - Centro - Lapa - PR
Cep:83.750-000
41-991341655 / 41-992098575
 41-992098575

`Pague com Mercado Pago
`Pague com PagSeguro
Desenvolvido por Lojas Virtuais BR