Araruta (um bulbo)

COD: FMC0061

R$ 18,00
Loading...

ATENÇÃO: Nossos produtos são enviados em até 15 dias após a compra!

# Descrição do produto

Sinonímias: Maranta indica Tussac, Maranta protracta Miq., Maranta ramosissima Wall., Maranta silvatica Roscoe, Maranta sylvatica Roscoe ex Sm., etc.

Nomes populares: Araruta, maranta, raruta, planta-de-sagú, arrowroot (English, United States), obedience-plant (English, United States), West Indian arrowroot, zhu yu (Pinyin, China); No Ceilão chamam-na Araluk e Hulankiriya.

Origem ou Habitat: Nativa da América Central e naturalizada em todo território brasileiro.

Características botânicas: Herbácea ereta, perene, rizomatosa, densamente cespitosa, medindo de 40-90 cm de altura, de folhagem seca quando a planta completa o ciclo, no final do outono, apresentando rizomas fusiformes brancos, medindo de 20-30 cm de comprimento. Folhas simples, largo-lanceolada, cartácea, glabra, medindo de 30-50 cm de comprimento. Inflorescências escapifólias, em racemos curtos, com poucas flores brancas discretas. Segundo LORENZI (2014), os frutos são desconhecidos no Brasil.

Partes usadas: Rizomas.

Uso popular: É ocasionalmente cultivada para a produção de rizomas, que constituem a matéria-prima para a produção de fécula de araruta e utilizada na alimentação. Outrora foi mais conhecida e cultivada.

Os rizomas podem ser lavados e triturados para a extração do polvilho de araruta. O amido de araruta tem alta digestibilidade e pode ser usado para o preparo de cremes, mingaus, pães, biscoitos, pão-de-queijo e para engrossar molhos.

Contra as febres intermitentes, contra a dispepsia, sendo que seu suco acre serve contra a mordedura de cobra e picada de insetos e quando colocado sobre a língua aumenta a salivação.

Muito útil na alimentação de crianças e convalescentes.

 

FONTE: Hortodidatico.ufsc.br

Crie sua loja online com a Confere Logo