Cacto Dama da Noite - Epiphyllum oxipetalum

COD: FMC0081

R$ 30,00
Loading...

ATENÇÃO: Nossos produtos são enviados em até 15 dias após a compra!

# Descrição do produto

Nome Botânico: Epiphyllum oxipetalum (Candolle) Haworth
Nomes Populares: cacto-orquídea, dama-da-noite

Família: Cactaceae


Descrição:

A origem do nome é grega e significa sobre as folhas, pois suas flores surgem de ramos que parecem folhas. Raramente tem espinhos, mas possuem pêlos nas aréolas. Suas flores são grandes, vistosas e coloridas e seus ramos são achatados e suculentos, mas também podem se apresentar triangulares.

Em estado selvagem, na floresta, podem se desenvolver sobre árvores, mantendo as raízes no chão, quase como se fosse uma trepadeira.

Retira a umidade do ar e do sereno.

Quando cultivada necessita de pouca água e substrato bem arenoso para as raízes respirarem. Cultivadores realizaram hibridações com os gêneros Heliocereus, Selenicereus e Nopalxochia, resultando na grande maioria das plantas hoje no mercado. Suas flores são grandes, mais de 25cm e somente abrem à noite, e provavelmente porque os insetos que realizam a sua polinização são de hábito noturno. O espetáculo destas flores abertas neste horário avançado é sempre ansiosamente esperado por quem as cultiva.

Cactácea de grande porte pode atingir de 2,0 a 6,0m de altura com talos semi-lenhosos e ramos achatados sem espinhos, com borda ondulada.

Destes ramos surgem flores de tamanho maior de 20 cm, com muitas pétalas, na cor branca.

As flores abrem somente uma vez, iniciando no começo da noite, tornando-se bem abertas pelas 23 horas.

O perfume de suas flores atrai os polinizadores, que podem ser insetos noturnos ou morcegos. Após a polinização, a flor inicia a fenecer. Floresce do meio ao final do verão.

Como plantar a dama da noite

Devido ao peso de seus ramos necessita de um suporte, que poderá ser uma treliça, cerca ou muro. Seu cultivo deverá ser ao sol, mas tolera que uma parte do dia fique em ambiente com meia sombra. O solo deverá ser rico em matéria orgânica e muito bem drenado.

A mistura de plantio ideal para este cacto é uma mistura de húmus de minhoca, areia de construção e adubo animal de curral bem curtido, na proporção de 4:2: 1.

Cultivada no solo do local, deverá ter a cova de plantio com as paredes soltas para não danificar as raízes sensíveis. Colocar a mistura no fundo e ao redor do torrão, regando a seguir.

Este cacto se ressente quando a terra fica ressequida, embora possa apodrecer por excesso de água. Aproveitar para regar a planta quando regar o jardim, evitando fazer isto todos os dias. No inverno ou em estação chuvosa, suspender as regas.

Seu plantio em vasos somente dá certo se pudermos ter uma treliça de apoio, devendo usar um vaso de maiores dimensões que o comum e que seja de cimento, preparado para suportar o peso da planta sem tombar.

Para repor nutrientes, na primavera fazer adubação com húmus de minhoca e adubo KPF, formulação 4-14-8, cerca de 100 gramas por planta, colocado sobre o solo ao redor da muda, incorporando à terra existente. Sempre regar após a adubação.

Fonte: site Faz Fácil - autoria do texto Eng. Agr. Míriam Stumpf

Crie sua loja online com a Confere Logo