Iris Neomarica

COD: FMC0224

R$ 16,00
Loading...

ATENÇÃO: Nossos produtos são enviados em até 15 dias após a compra!

# Descrição do produto

Muito conhecida de quem é apaixonado por flores, a Iris é uma das espécies mais delicadas e bonitas presentes na natureza. Frequentemente confundidas com orquídeas diversas, essa planta possui detalhes especiais e nasce em diferentes tons, indo do branco ao azul. Perfeita para o clima brasileiro, essa flor pode ser a opção perfeita se você deseja incrementar o seu jardim com uma espécie delicada, bonita e com cuidados simples. Para isso, confira a seguir como cuidar dessa flor e como garantir que ela esteja sempre linda e saudável.

ESCOLHENDO O TIPO CERTO DE IRIS
Diferentemente de boa parte das flores presentes na natureza, a Iris conta com mais de 200 variações diferentes entre si. Embora a maioria delas conte com flores roxas ou em tons azulados de cerca de 3 pétalas, cada tipo de Iris possui características e cuidados únicos que devem ser observados se a sua intenção é ter uma planta saudável. Além disso, também é necessário fazer a escolha da espécie de acordo com o que for mais facilmente encontrado em sua região, já que isso tornará, inclusive, o cuidado mais simples e também mais barato de modo geral.

QUAIS CUIDADOS TOMAR?
Pode parecer contraditório falar sobre quais cuidados tomar com essa flor se cada espécie possui características únicas, mas a verdade é que alguns cuidados são comuns a boa parte das espécies. Considerando que o Brasil é um país tropical, também é necessário que você dê preferência às variações que se adaptam a esse clima, como a Iris sibirica, de Louisiana ou versicolor. Com isso em mente, alguns dos principais cuidados incluem:

  1. PLANTE NO FINAL DO VERÃO
Como a Iris possui uma espécie de bulbo, chamado de rizoma, a melhor época de plantio acontece no final do verão. Isso porque a temperatura está um pouco mais amena, mas ainda quente o bastante para favorecer o desenvolvimento do rizoma até que chegue o inverno. Se onde você mora o inverno tende a ser mais ameno e o verão mais prolongado, inclusive, mesmo abril pode ser um bom período para realizar a plantação desse tipo de flor. Nos outros casos, o período de fevereiro a março tende a ser mais indicado.

  1. DEIXE O RIZOMA EXPOSTO

Falando em rizoma, é indispensável que ao plantar a Iris você deixe o rizoma parcialmente exposto. Embora seja necessário que parte dele esteja na terra, também é fundamental que uma parte fique acima do solo para garantir o desenvolvimento da planta. Ao afundar o rizoma e deixá-lo totalmente coberto e abafado, você corre um sério risco de impedir o crescimento e desenvolvimento da sua flor. Por isso, na hora de plantar tenha o cuidado de deixar uma parte do rizoma exposta.

  1. NÃO PLANTE AS FLORES MUITO PRÓXIMAS
Outro cuidado diz respeito à proximidade de duas Iris. Nesses casos, é indispensável que elas possuam, pelo menos, trinta centímetros de distância entre si para que elas possam se desenvolver adequadamente. Ao plantar duas Iris muito próximas o que acontece é que nem o rizoma e nem as raízes em si podem se desenvolver plenamente. Como resultado, nenhuma das flores vai ficar tão bonita ou saudável se forem plantadas muito próximas. No caso de casos, o mais recomendado é que cada Iris tenha seu próprio vaso, melhorando os resultados.

  1. GARANTA BOA DRENAGEM PARA O SOLO
O rizoma é uma estrutura bastante delicada e que exige alguns cuidados especiais. Sem ele, a planta não se desenvolve e se ele ficar abafado ou úmido, ele poderá terminar mofando ou servindo de criadouro para pragas. Para evitar que isso aconteça, portanto, é necessário garantir que o solo tenha uma boa drenagem, ou seja, que não fique encharcado e acumulando água. No caso de vasos, isso pode ser conseguido ao colocar uma camada de cascalho e também ao utilizar um vaso de cerâmica, que tende a absorver a água do solo e garantir que ele fique menos úmido.

  1. REGUE CONSTANTEMENTE, MAS NÃO EXAGERE
Especialmente no começo do desenvolvimento da Iris, a rega é muito importante e precisa ser feita com frequência e em abundância. Normalmente, uma rega mais caprichada a cada 5 ou 7 dias já ajuda a planta a se desenvolver como o esperado e a fornecer tudo do que ela precisa. Conforme a planta se desenvolver, entretanto, essas regas serão menos frequentes e, inclusive, poderão deixar de existir durante o inverno caso ele seja mais úmido ou mais ameno. Por isso, preste atenção à planta e ao seu aspecto e não exagere na quantidade de água já que isso pode ter um efeito contrário do esperado.

  1. PODE AS FOLHAS SECAS OU MURCHAS
É comum, especialmente no inverno, que a Iris apresente algumas folhas secas, amarronzadas ou murchas. Nesses casos, não apenas o aspecto em si da planta é prejudicado, mas também pode ser que sua saúde seja afetada se essas folhas não forem retiradas. Por isso, sempre que notar que uma folha não parece muito saudável procure cortá-la com cuidado. Quanto às folas verdes, entretanto, é muito importante que elas não sejam cortadas, já que elas vão garantir nutrientes importantes para o desenvolvimento da flor.

  1. USE OS FERLITIZANTES CERTOS
Assim como boa parte de outras flores, a Iris também se beneficia de uma fertilização para garantir uma suplementação nos nutrientes. Para que seja benéfica, entretanto, a fertilização precisa ser feita da maneira correta e, tão importante quanto, com os fertilizantes corretos. Devido ao risco de o rizoma apodrecer, fertilizantes ricos em nitrogênio não são recomendados, sendo os de uso geral os mais recomendados. O fertilizante também não deve ser aplicado diretamente no rizoma e é preciso prover uma rega logo após a aplicação para evitar que ocorram queimaduras de fertilizante. A Iris é uma das flores com mais variedades disponíveis na natureza e também uma das mais resistentes e adaptáveis. Bonita, delicada e fácil de ser cuidada, você só precisa conhecer a recomendações específicas para conseguir a flor perfeita sem complicações.

FONTE: site I Love Flores

Crie sua loja online com a Confere Logo